Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Página inicial > Cursos
Início do conteúdo da página
Cursos

Cursos 2018

Publicado: Quarta, 24 de Outubro de 2018, 17h47 | Última atualização em Quarta, 24 de Outubro de 2018, 17h52 | Acessos: 497

Técnico em Florestas integrado ao Ensino Médio

Objetivo do curso

→ Formar profissionais qualificados para planejar e executar atividades voltadas à produção e beneficiamento de recursos florestais e promover o desenvolvimento sustentável a partir do manejo e conservação de florestas.

Requisitos

→ Ensino Fundamental completo;

Tempo (regime) de curso

→ 6 (seis) semestres ou 3 (três) anos;

→ 40 vagas.

Perfil do profissional

O Técnico Florestal será capaz de trabalhar em prol do desenvolvimento florestal sustentável na região. O profissional deverá também, zelar pela segurança e saúde no trabalho das operações de silvicultura e exploração florestal. Segundo Catálogo Nacional dos Cursos Técnicos de 2014. São atribuições profissionais do Técnico em Florestas:

→ Planejar, organizar, dirigir e controlar atividades técnico-científicas de preservação, implantação, conservação e utilização com manejo sustentável de florestas e produtos de origem florestal;

→ Supervisionar a execução de atividades florestais, desde a construção de viveiros florestais e infraestrutura, produção de mudas, colheita florestal com extração e beneficiamento da madeira até o manejo de florestas nativas e comerciais;

→ Executar o processo de produção, manejo sustentável e industrialização dos recursos de origem florestal;

→ Orientar prática florestal de menor impacto ambiental;

→ Realizar a coleta, identificação e conservação de sementes florestais;

→ Selecionar e aplicar métodos de manejo integrado de pragas, doenças e plantas espontâneas;

→ Administrar unidades de conservação e de produção florestal;

→ Desenvolver projetos de preservação e conservação ambiental e florestal;

→ Fiscalizar e monitora fauna e flora silvestres;

→ Elaborar documentos técnicos pertinentes à área;

→ Utilizar máquinas e implementos específicos para a atividade florestal.

 

Coord.: Prof. Me. Alberto Bentes Brasil Neto Lattes:http://lattes.cnpq.br/9834569453542496

Coord. Subs.: Prof. Esp. Cássio Furtado Lima Lattes: http://lattes.cnpq.br/4218769196783818

 

Técnico em Desenvolvimento de Sistemas integrado ao Ensino Médio

Objetivo do curso

→ Formar Técnicos em Desenvolvimento de Sistemas capazes de criar sistemas computacionais que atendam a demanda regional nas instituições públicas, privadas e de terceiro setor.

Requisitos

→ Ensino Fundamental completo;

Tempo (regime) de curso

→ 6 (seis) semestres ou 3 (três) anos;

→ 40 vagas.

Perfil do profissional

O curso Técnico em Desenvolvimento de Sistemas Integrado ao Ensino Médio habilita o profissional a desenvolver sistemas computacionais utilizando ambiente de desenvolvimento. Modelar, implementar e manter banco de dados. Utilizar linguagem de programação específica. Realizar testes de programas de computador. Manter registros para análise e refinamento de resultados. Elaborar documentação do sistema. Aplicar princípios e definição de análise de dados. Executar manutenção de programas de computador. São atribuições profissionais do Técnico em Desenvolvimento de Sistemas:

→ Conhecer tecnologias emergentes na área de informática;

→ Saber elaborar planilhas eletrônicas, projetos e apresentações por meio do uso de suítes de escritório;

→ Saber aplicar as diversas técnicas de programação em plataformas distintas de desenvolvimento de sistemas;

→ Saber aplicar as diversas normas para projeto de banco de dados;

→ Saber coordenar e desenvolver equipes de trabalho que atuem desenvolvimento, instalação e manutenção de sistemas;

→ Saber elaborar projetos, layouts, diagramas e esquemas, correlacionando-os às normas técnicas e aos princípios científicos e tecnológicos;

→ Saber utilizar adequadamente a linguagem oral e escrita como instrumento de comunicação e interação social necessário ao desempenho da profissão;

→ Saber resolver situações-problema que exijam raciocínio abstrato, percepção espacial, memória auditiva, memória visual, atenção concentrada, operações numéricas, criatividade e manuseio ferramentas de desenvolvimento.

 

Coord. Subs.: Prof. Esp. Victor da Cruz Peres Lattes: http://lattes.cnpq.br/9066174009839349

 

Técnico em Meio Ambiente integrado ao Ensino Médio

Objetivo do curso

→ Formar técnicos em Meio Ambiente que sejam capazes de atuar em instituições de assistência técnica, pesquisa e extensão rural, estações de tratamento de resíduos, licenciamento ambiental, unidades de conservação ambiental, cooperativas e associações de modo a contribuir desenvolvimento econômico de forma sustentável e socioambiental da região.

Requisitos

→ Ensino Fundamental completo;

Tempo (regime) de curso

→ 3 (três) anos;

→ 40 vagas.

Perfil do profissional

O egresso do Técnico Subsequente em Meio Ambiente é o profissional que possui uma formação multidisciplinar, abrangendo os domínios das técnicas, tecnologias e dos conhecimentos científicos inerentes à área. É o profissional que coleta, armazena e interpreta informações, dados e documentações ambientais. Elabora relatórios e estudos ambientais. Propõe medidas para a minimização dos impactos e recuperação de ambientes já degradados. Executa sistemas de gestão ambiental. Organiza programas de Educação ambiental com base no monitoramento, correção e prevenção das atividades antrópicas, conservação dos recursos naturais através de análises prevencionista. Organiza redução, reúso e reciclagem de resíduos e/ou recursos utilizados em processos. Identifica os padrões de produção e consumo de energia. Realiza levantamentos ambientais. Opera sistemas de tratamento de poluentes e resíduos sólidos. Realiza e coordena o sistema de coleta seletiva. Executa plano de ação e manejo de recursos naturais. Elabora relatório periódico das atividades e modificações dos aspectos e impactos ambientais de um processo, indicando as consequências de modificações.

 

Coord.: Prof. Ms. Rangel Moreira Silva Lattes: http://lattes.cnpq.br/6069944478469448

Coord. Subs.: Profª. Ma. Celyane dos Reis Batista Lattes: http://lattes.cnpq.br/0852093563320062

  

Técnico em Informática integrado ao Ensino Médio – Modalidade Proeja

Objetivo do curso

→ Formar técnicos de nível médio, competentes técnica, ética e politicamente, com elevado grau de responsabilidade social, frente às inovações tecnológicas, avaliando seus 
impactos no desenvolvimento e na construção da sociedade.

Requisitos

→ Ensino Fundamental completo;

Tempo (regime) de curso

→ 3 (três) anos;

→ 40 vagas.

Perfil do profissional

O profissional Técnico em Informática na modalidade PROEJA deve desempenhar atividades voltadas para desenvolvimento de programas de computador; utilização de ambientes de desenvolvimento de sistemas, sistemas operacionais e banco de dados. Instalação de sistemas operacionais, aplicativos e periféricos para desktop e servidores. Realização de manutenção de computadores de uso geral. Instalação e configuração redes de computadores locais de pequeno porte. São algumas atribuições do Técnico em Informática:

→ Desenvolver programas de computador, seguindo as especificações e paradigmas da lógica de programação e das linguagens de programação;

→ Realizar testes de programas de computador, mantendo registros que possibilitem análises e refinamento dos resultados;

→ Executar manutenção de programas de computador implantados;

→ Compreender o funcionamento e relacionamento entre os componentes de computadores e 
seus periféricos;

→ Instalar e configurar computadores, isolados ou em redes, periféricos e softwares;

→ Utilizar os serviços e funções de sistemas operacionais;

→ Utilizar softwares aplicativos e utilitários;

→ Selecionar programas de aplicação a partir da avaliação das necessidades do usuário;

→ Identificar meios físicos, dispositivos e padrões de comunicação, analisando as suas 
aplicações em redes;

→ Descrever componentes e sua função no processo de funcionamento de uma rede de 
computadores.

 

Coord. Subs.: Prof. Esp. Victor da Cruz Peres Lattes: http://lattes.cnpq.br/9066174009839349

 

Técnico em Agroecologia Integrado ao Ensino Médio 

Objetivo do curso

→ Formar profissionais que utilizem conceitos e princípios ecológicos no planejamento e manejo de agroecossistemas, visando à construção de estilos, modelos e alternativas de agricultura e pecuária ambientalmente sustentáveis economicamente viáveis e sócio culturalmente aceitáveis e que possuam aptidão aos conhecimentos científicos, fundamentados na ética profissional e política, capacidade de inserção dialógica, criativa e participativa em processos organizativos do campo.

Requisitos

→ Ensino Fundamental completo;

Tempo (regime) de curso

→ 3 (três) anos;

→ 40 vagas.

Perfil do profissional

O Profissional Técnico em Agroecologia, define, classifica e estuda os sistemas agrícolas, pecuários e florestais de perspectiva ecológica, social e econômica; integração de saberes do campo com o conhecimento técnico moderno para obter métodos de produção que respeitem o ambiente social, para alcançar não só metas produtivas, mas também a equidade social sustentável ecológica do sistema. Sua formação se concentrará em princípios vitais sobre diversidade, reciclagem de nutrientes, sinergia e interação entre os cultivos, animais, florestais e o solo, como também na regeneração e conservação dos recursos naturais.

 

Técnico em Meio Ambiente Subsequente

Objetivo do curso

→ Formar técnicos em Meio Ambiente que sejam capazes de atuar em instituições de assistência técnica, pesquisa e extensão rural, estações de tratamento de resíduos, licenciamento ambiental, unidades de conservação ambiental, cooperativas e associações de modo a contribuir desenvolvimento econômico de forma sustentável e socioambiental da região.

Requisitos

→ Ensino Médio completo;

Tempo (regime) de curso

→ 3 (três) semestres ou um ano e meio;

→ 40 vagas.

Perfil do profissional

O egresso do Técnico Subsequente em Meio Ambiente é o profissional que possui uma formação multidisciplinar, abrangendo os domínios das técnicas, tecnologias e dos conhecimentos científicos inerentes à área. É o profissional que coleta, armazena e interpreta informações, dados e documentações ambientais. Elabora relatórios e estudos ambientais. Propõe medidas para a minimização dos impactos e recuperação de ambientes já degradados. Executa sistemas de gestão ambiental. Organiza programas de Educação ambiental com base no monitoramento, correção e prevenção das atividades antrópicas, conservação dos recursos naturais através de análises prevencionista. Organiza redução, reúso e reciclagem de resíduos e/ou recursos utilizados em processos. Identifica os padrões de produção e consumo de energia. Realiza levantamentos ambientais. Opera sistemas de tratamento de poluentes e resíduos sólidos. Realiza e coordena o sistema de coleta seletiva. Executa plano de ação e manejo de recursos naturais. Elabora relatório periódico das atividades e modificações dos aspectos e impactos ambientais de um processo, indicando as consequências de modificações.

 

Coord.: Prof. Ms. Rangel Moreira Silva Lattes: http://lattes.cnpq.br/6069944478469448

Coord. Subs.: Profª. Ma. Celyane dos Reis Batista Lattes: http://lattes.cnpq.br/0852093563320062

 

 Técnico em Manutenção e Suporte em Informática Subsequente

Objetivo do curso

→ Formar Técnicos em Manutenção e Suporte em Informática capazes de oferecer suporte ao usuário no que diz respeito à manutenção preventiva e corretiva de sistemas computacionais em instituições públicas, privadas e de terceiro setor, bem como utilizar as diversas ferramentas computacionais existentes no mercado.

Requisitos

→ Ensino Médio completo;

Tempo (regime) de curso

→ 3 (três) semestres ou um ano e meio;

→ 40 vagas.

Perfil do profissional

O Técnico em Manutenção e Suporte em Informática habilita o profissional realizar manutenção preventiva e corretiva de equipamentos de informática, identificando os principais componentes de um computador e suas funcionalidades; Identificar as arquiteturas de rede e analisar meios físicos, dispositivos e padrões de comunicação; Avaliar a necessidade de substituição ou mesmo atualização tecnológica dos componentes de redes; Instalar, configurar e desinstalar programas básicos, utilitários e aplicativos; Realizar procedimentos de backup e recuperação de dados. São atribuições profissionais do Técnico em Manutenção e Suporte em Informática:

→ Conhecer os fundamentos de eletricidade e eletrônica;

→ Elaborar manuais de instalação e operação de programas para computador;

→ Elaborar listas para compra de equipamentos e suprimentos de Informática;

→ Ajudar na integração do computador com a Internet e os seus serviços;

→ Conhecer termos técnicos da área de informática utilizando a língua inglesa;

→ Conhecer tecnologias emergentes na área de informática;

→ Auxiliar o desenvolvimento de sistemas por meio da utilização de linguagens de programação.

 

Coord. Subs.: Prof. Esp. Victor da Cruz Peres Lattes: http://lattes.cnpq.br/9066174009839349

 

Técnico em Agroecologia Subsequente 

Objetivo do curso

→ Formar profissionais que utilizem conceitos e princípios ecológicos no planejamento e manejo de agroecossistemas, visando à construção de estilos, modelos e alternativas de agricultura e pecuária ambientalmente sustentáveis economicamente viáveis e sócio culturalmente aceitáveis e que possuam aptidão aos conhecimentos científicos, fundamentados na ética profissional e política, capacidade de inserção dialógica, criativa e participativa em processos organizativos do campo.

Requisitos

→ Ensino Médio completo;

Tempo (regime) de curso

→ 3 (três) semestres ou um ano e meio;

→ 40 vagas.

Perfil do profissional

O Profissional Técnico em Agroecologia, define, classifica e estuda os sistemas agrícolas, pecuários e florestais de perspectiva ecológica, social e econômica; integração de saberes do campo com o conhecimento técnico moderno para obter métodos de produção que respeitem o ambiente social, para alcançar não só metas produtivas, mas também a equidade social sustentável ecológica do sistema. Sua formação se concentrará em princípios vitais sobre diversidade, reciclagem de nutrientes, sinergia e interação entre os cultivos, animais, florestais e o solo, como também na regeneração e conservação dos recursos naturais.

Fim do conteúdo da página